O poder das imagens para criação de histórias e significado

Você sabia que o maior componente do cérebro humano é o córtex visual, responsável pelo processamento da informação visual? Não é surpresa que a mente esteja programada para processar preferencialmente informações visuais em vez de texto. A leitura, é importante entender, é uma habilidade que é ensinada e aprendida, enquanto a compreensão de imagens gráficas é inata. A linguagem das imagens transcende as barreiras culturais para se tornar universal.

Voltando aos primórdios da civilização, a comunicação humana era muito pictórica. A existência da linguagem surgiu recentemente, há 3700 anos. Durante esse período, o cérebro teve tempo de fortalecer as mensagens visuais, tornando o processamento de imagens e cores mais rápido do que palavras. Pesquisas sugerem que as palavras são processadas 60.000 vezes mais lentamente que as imagens.

Pesquisas mostram que as imagens também são o tipo mais envolvente de conteúdo, alcançando 87% das interações dos usuários nas redes sociais. Não é à toa que redes sociais que focam no visual, como Instagram e Pinterest, fazem tanto sucesso.


Por que amamos tanto as imagens?


Todos nascemos visuais e passamos boa parte de nosso tempo pensando visualmente – nossas lembranças, desejos, planejamentos, é comum que sejam esboçados de modo visual e não textual em nossa mente – se você ainda tem dúvidas, saiba que quase 50% de nosso cérebro envolve-se em nossas atividades de processamento visual e 70% de nossos receptores sensoriais estão em nossos olhos.

Nosso amor pelas imagens reside em nossa cognição e capacidade de prestar atenção. As imagens são capazes de prender nossa atenção facilmente, somos imediatamente atraídos por elas.

As imagens nos ajudam a aprender, as imagens chamam a atenção, as imagens explicam conceitos difíceis, emocionam e inspiram.

Imagens ajudam a educar


Em um mundo onde somos bombardeados por estímulos, muitas vezes buscamos a forma mais fácil e fluente de adquirir e aprender informações. A leitura pode ser uma atividade lenta e demorada. Leva-se muito mais tempo para ler uma frase longa do que para analisar uma cena visual.

Na escola, espera-se que vasculhemos nossos livros e memorizemos frases palavra por palavra. Essa nem sempre é a melhor tática. Muitos de nós são aprendizes visuais, que absorvem e elaboram o conteúdo de forma mais eficaz se for baseado em imagens.


Imagens ajudam a contar uma história


Às vezes, as descobertas científicas, mesmo as importantes, simplesmente não parecem pessoais para nós como indivíduos. As pessoas podem não se sentir preocupadas com uma determinada doença ou condição porque não estão emocionalmente envolvidas nela. Agora, isso não é porque somos todos monstros com coração de pedra. É porque às vezes essas descobertas simplesmente não estão chegando até nós da maneira que deveriam.

As imagens nos ajudam a nos envolver. Com imagens, estamos vendo a ciência, em vez de ficar na periferia. As imagens ajudam a contribuir para o processo de contar histórias que pode tornar qualquer tema mais envolvente, tornando a identificação e conexão com o interlocutor mais próxima e profunda.

Imagens estimulam a emoção e a subjetividade


As imagens têm papel especial no estímulo de nossas emoções. ... Elas atraem o olhar e despertam os sentidos, nos induzindo ao pensamento, à abstração e à imaginação de cenários.

Nossa memória afetiva e nossa criatividade tem na visualização e absorção de imagens um potente catalisador para criação e elaboração de ideias abstratas.

O uso de imagens nos processos de criação

Cada pessoa aprende, cria, produz, tem insights a partir de estímulos diferentes e faz uso de diferentes formas de expressão. Os processos mentais são diferentes entre as pessoas, sendo que cada uma conecta ideias e se conecta umas com as outras de diferentes formas.


O uso de imagens cria uma base comum e potente em processo de criação e imersão, em que a subjetividade e a abstração são necessárias para se obter soluções para além da superfície.

Ao usar imagens como elementos de conversa ou estímulos podemos explorar a força de que as coisas não tem um único sentido, que podem ser interpretadas e elaboradas de diferentes maneiras. Podemos buscar trabalhar, estimular, ao mesmo tempo a espontaneidade e profundidade do universo simbólico das pessoas.



 

Stories é a ferramenta para criação de narrativas significativas para marcas. Por meio de cards com imagens e temas humanos, estimulam a geração fácil de narrativas com alto potencial criativo e emocional.