O que é um Creative & Strategic Space?


As pessoas querem se sentir seguras para arriscar em processos de criação. Será possível inovar dentro da zona de conforto?


Dentro da minha vivência como estrategista, professora e facilitadora de processos de inovação, percebo que o fluxo de trabalho e de criatividade das pessoas atinge um alto nível quando se é criada uma atmosfera, um “espaço” de conforto emocional. Mas daí você pode me dizer: “mas para inovar e criar, não é preciso, justamente, sair da zona de conforto?”. Sim e não. Explico.



A ideia de conforto, no geral, não parece combinar com o imaginário de inovação - sobretudo aquele ligado ao universo das start ups. Para elas quanto mais desconforto, tensão e agilidade, melhor. Essa tal “tensão criativa” pode até acelerar o desenvolvimento de produtos e serviços, mas na prática pode criar um fluxo de trabalho altamente desgastante para o time envolvido. Será que ai, os fins justificam os meios? Fica a provocação.


Conforto = Com Força

 

Buscando na etimologia da palavra conforto, encontrei um algo a mais, um grande achado, para desmistificar esse termo e ressignificá-lo dentro do contexto de criatividade e colaboração. Olha só: Conforto vem do Latim CONFORTUS, particípio passado de CONFORTARE, que significa “fortalecer, conferir força”, de COM-, “junto”, mais FORTIS, “forte, intenso, robusto”. Mais tarde, pelo que pesquisei, a palavra adquiriu o sentido de “aliviar, aplacar, suavizar”.


Humm, interessante, não? Agora use como lente esse significado para visualizar o poder de se criar uma atmosfera de conforto emocional em sessões de trabalho, sprints ou de qualquer processo de criação, seja colaborativa ou individual.


Fica claro que quanto maior o nível de confiança construído entre o time e o nível de autoconfiança que cada um tem em si mesmo, nas suas habilidades, conhecimento e liberdade de se expressar, sem julgamentos e medo de errar, maior o potencial de se alcançar resultados incríveis. O flow entra em ação e o processo fica não só mais eficiente, mas também mais prazeroso.


Aproveite a jornada

 

Tendo isso em mente surgiu em mim a vontade de criar um espaço de aprendizagem, troca e de trabalho que criasse essa atmosfera de conforto emocional. Um ambiente criativo e estratégico, onde as pessoas pudessem se expressar, desenvolver habilidades e trocar experiências, de um jeito diferente. Que resgatasse esse prazer em criar, mesmo em meio a contextos desafiadores. Algo em que as pessoas pudessem aproveitar e desfrutar dessa jornada, de ponta a ponta e não só quando o resultado final é criado. Um espaço de aprendizagem em que as pessoas se sentissem seguras em arriscar, explorar novas ideias.


Acho que a visão de que os fins justificam os meios, de que vale tudo para alcançar resultados extraordinários não é mais algo tão aceito; as pessoas não querem se colocar em situações massacrantes. Tem que ter algo a mais que gere uma motivação com sentido.


É quase um paradoxo: as pessoas querem se sentir seguras e autoconfiantes para arriscar.

A vida é muito curta, o tempo passa voando e temos que ter um olhar para o que é essencial e significativo para nós e para os assuntos em que estamos envolvidos. Entendo que criar um espaço que fortalece habilidades e a autoconfiança para que as pessoas possam fluir no seu melhor, explorando novas possibilidades e novas facetas de si mesmas é algo significativo e essencial para mim, por isso coloco meus esforços nisso.


Esse é o core de Sincera Space, o espaço criativo e estratégico para você fluir. Enjoy the ride.


Pare e pense: